sexta-feira, 19 de novembro de 2010

"São rosas, senhor, são rosas"

Se eu soubesse
fosse lá o que fosse
seria o canto da epopeia Lusíada
ou talvez os Jerónimos contruídos
na meia-praça larga e redonda
dum Tejo em cima da cabeça do Cristo-Rei
provavelmente o Rossio
na ponta das asas das pombas
que voam no coração das crianças
e de seus pais,pardais no voo delas,
com o Dona Maria a interpretar
para todos ,o acto primeiro
do Teatro que representa
o supra-sumo,imitação dum virtual
virtualmente real
ou a realidade eregida na virtualdade
perpassando a idade
do princípio até ao fim
dos corações de terra e jasmim
das mariposas de bom-bom e Bombaim
A Rainha Santa Isabel
abraçada à Padeira de aljubarrota
no enlace do pão e da frota
alargando a roseira e a bondade da rota
que "São rosas, senhor, são rosas"!
talvez dos bosques o Robin
sem arco nem flecha
apontando no alvo da brecha
lançada à banda desenhada
duma idade por alguns conquistada
traria a floresta para Alfama
e todas as àrvores para a Avenida de Roma
César haveria de cair,andar de lado ,
cambalear no cavalo de D.Afonso Henriques
a Estufa Fria arderia no calor
de todas as flores em ardor
num amor de beijos colossais
primavera de cisnes alados
sono e sonho na mão da vendedeira de violetas
pintadas na face
da peixeira que canta
o peixe e a traineira
podia ser mesmo
o cacilheiro rasgando o Veleiro
navegando na estátua de D. João I
ou Vasco da Gama dos dias de Bartolomeu
que re-escreve a história
da Julieta e do Romeu
qual Shakespeare num palco
teu e meu,nosso,vosso
ou o Palácio de Queluz
mote do fado com tasquinhas de gala
duma Amália e dum Marceneiro
com cantares d’andorinha
sobre os telhados do porvir
MadreDeus Ainda o Existir
na vinha , uva, bago, vinho,
a beleza-maresia despertando o Terreiro do Paço
testemunha do que veio e do que faço
e se não faço nada é porque
erraram a avenida e o traço-traçado dela
Santo Antoninho vem junto a mim
semear rosas e perfumar o jardim.

2 comentários:

  1. Onde estão os créditos deste texto , ou em alternativa o link referente ao post onde obteu o mesmo ?

    Agradeço uma urgente explicação.

    ResponderEliminar
  2. Quando é que providencia a colocação deste poema entre aspas e ao mesmo acrescenta o nome do autor?

    ResponderEliminar